Categoria Destaques

porMarkat

Automação de Marketing

O que é?

Automação de marketing é a união de ferramentas tecnológicas para otimizar seu tempo e mensurar os resultados de acordo com a estratégia bem definida que você traçou para o seu negócio.

Qual é o objetivo da automação de marketing?

A ideia central da sua automação de marketing é que você possa personalizar o seu conteúdo, tornando-o atraente e útil com objetivo de converter potenciais clientes em consumidores satisfeitos.

O que seria visto como uma boa automação de marketing?

Uma boa automação de marketing é a que acompanha as mudanças, observa o comportamento, reações e interações de seus usuários em todos os pontos de contatos existentes. E é com essa análise sobre os desafios do seu lead que será possível melhorar/mudar sua estratégia e saber os melhores canais para influenciar a decisão dele

Bom, e agora?

Agora que você já sabe o que é, qual o objetivo e as melhores práticas da automação de marketing fica mais fácil para criar a estratégia e escolher uma boa ferramenta, não é mesmo? O Lead Lovers, inclusive, pode ajudá-lo nesse processo, basta clicar no link para saber como!

porMarkat

Marketing Digital: quem pode me ajudar?

O marketing digital é a atual ferramenta mais importante para que as empresas possam sobreviver. Com o crescimento constante da concorrência – afinal só no ano passado foram abertas 2.534.785 de empresas no Brasil, segundo os dados Serasa Experian – você precisa de uma estratégia para se destacar, atrair e fidelizar o público a sua marca.

O que você pode fazer?

Contratar uma agência digital, e conversar com o estrategista de marketing, pois essa é a pessoa responsável pela elaboração de soluções para atender aos objetivos da sua marca e dos seu clientes.

Tá, mas o que ele pode fazer?

O planejador de marketing irá definir a sua estratégia de marketing online (redes sociais, e-mails, ferramentas, mídias paga, entre outros), analisar os concorrentes, identificar as melhores oportunidades e práticas para aplicar em seu negócio.

Ele busca entender as novidades que a internet traz, como elas podem afetar a sua estratégia e como deverá otimizá-la. Com isso, irá descobrir cada um dos canais a serem utilizados, como eles operam e interagem com os outros, criando uma comunicação entre eles sem desperdiçar tempo e oportunidades.

Por fim…

Agora que você sabe um pouco mais sobre o profissional que poderá ajudar a alavancar a sua empresa no mundo digital, ficou mais fácil saber onde, como procurar e como conversar com ele, não é mesmo?

Comenta aqui embaixo o que achou desse texto e se tem mais alguma dúvida 🙂

Ah, quase esqueci, dá uma olhadinha nos nossos pacotes para redes sociais, podemos te ajudar!

porLouise Andrade

Cultura Organizacional

O que é a Cultura Organizacional?

É o conjunto de características próprias e fundamentais na construção da sua identidade, como missão, visão, valores, ambições da empresa, e o seu diferencial perante os concorrentes.

Para que serve essa cultura?

A cultura organizacional serve para apresentar aos colaboradores seus deveres, obrigações e quais comportamentos adequados para o ambiente de trabalho. Essas características da empresa devem ser respeitadas por todos os profissionais que trabalham no local.

Por que a Cultura Organizacional é importante?

A importância de existir uma cultura organizacional bem estruturada e adequada na sua empresa é a influência sobre: a experiência dos clientes com a marca ou produto; a motivação e comprometimento de seus funcionários com o trabalho que exercem; e por fim, os bons resultados que a empresa terá de retorno ao manter seus dois maiores pilares satisfeitos com a sua cultura.

Existe mais de uma Cultura Organizacional? 

É claro que sim! Cada empresa tem suas particularidades e pode escolher o tipo de Cultura Organizacional que mais se encaixa com seu negócio. Sendo as cinco principais culturas:

1- Cultura da Liderança Enriquecida e da Inovação

– O foco é identificar os profissionais engajados e que se destacam pelo trabalho que exercem dentro da organização;
– Todos sabem o que devem ser feito e buscam fazer da melhor forma que podem;
– Existe um alinhamento de objetivos entre a empresa e os colaboradores;
– O ambiente é motivador e estimula os funcionários a produzirem mais e ainda com melhor qualidade.

2- Cultura da Culpa

– Tem como características marcantes os conflitos internos, desconfiança e falta de responsabilidade;
– Dos gestores aos funcionários, todos transferem a culpa entre si por erros e resultados negativos;
– Não há muito aprendizado nessa cultura, pois todos agem como se tudo soubessem;
– Essa postura é um reflexo das mais altas camadas da empresa que se estende por toda ela.

3- Cultura de Quem Respeita a Marca

– Os objetivos da empresa é um fator comum a todos que trabalham no local;
– Todos trabalham buscando os melhores resultados;
– É marcada por um grande poder de liderança;
– As camadas mais altas conseguem repassar seus valores aos colaboradores;
– Gera motivação e empenho nos funcionários;
-Foco maior no coletivo e menor no individual;
– Ainda assim, é possível existir conflitos, pois uns tendem a se destacar mais que outros.

4- Cultura Multidirecional

– Muita competição e individualismo;
– Ambiente difícil para liderar e identificar competências;
– As pessoas não estão dispostas a se ajudar;
– O ambiente não é saudável e sustentável.

5- Cultura do Viva e Deixe Viver

– Não existe plano de carreira;
– Desvalorização do funcionário;
– Não dão feedback sobre os funcionários;
– Essa cultura gera desmotivação aos colaboradores, pois sabem que estão estagnados e não serão avaliador por nenhum setor.

Obrigada por ler até aqui! Volte sempre 😉



porLouise Andrade

Internet: o crescimento dos acessos nos lares brasileiros

 

Criada pela CETIC, a TIC Domicílios, tem como objetivo identificar o acesso a internet e uso das tecnologias de informação no Brasil.

A pesquisa nacional é feita através de entrevistas domiciliares com questionários via tablets direcionada a maiores de 10 anos.

Os resultados de 2017 apresentaram, nas regiões urbanas, crescimento de 65% de acesso à internet (38,8 milhões de lares). Já a totalidade de conexões nas residências é de 61%, o equivalente a 42,1 milhões de lares conectados.


Ainda com as desigualdades por classe socioeconômica e áreas urbanas e rurais o acesso à Internet faz-se presente em 34% das residências da área rural (era 26%, em 2016), 30% dos domicílios de classe D/E (aumento de 7% comparando a 2016) e nas classes A e B, as proporções são de 99% e 93%.

O estudo aponta que o preço da internet continua sendo o principal motivo mencionado para a ausência de conexão nos domicílios: 27% dos entrevistados afirmaram que o serviço é caro. De acordo com Alexandre Barbosa, gerente do cetic.br“O dado revela ser cada vez mais essencial o investimento em infraestrutura e em políticas públicas que possibilitem que todos os brasileiros possam ter acesso à Internet em suas casas, sem distinção de classe social ou região geográfica.”


A TIC Domicílios 2017 registrou também maior estabilidade em relação ao ano anterior, seja por residência conectada por banda larga fixa (64%) ou móvel 3G ou 4G (25%). E o maior acesso à Internet continua sendo o móvel mais utilizado por domicílios de classes D/E (48%).

Pela primeira vez, a pesquisa obteve o resultado de que o acesso via celular (49%) superou os de quem utiliza celular e computador (47% ).

Para saber mais, acesse as páginas deles:

http://www.cetic.br/

http://www.nic.br/

http://www.cgi.br/

 

porLouise Andrade

Plano de Marketing: entenda o que é

Toda empresa que busca se aprimorar e expandir a sua participação no mercado precisa ter um Plano de Marketing para criar excelentes estratégias de atuação, este que é indispensável para o sucesso de qualquer empreendimento. E para que você entenda o que é, basta continuar lendo o post!

 

O que é plano de marketing?

 

É um documento onde se detalha as ações que uma empresa deva ter. É um panorama claro de metas e estratégias bem definidas dentro de um projeto. Vejamos algumas etapas que esse plano deve conter:

  • Planejamento e definição dos objetivos de marketing, analisar o ambiente, o público-alvo, as metas, e os custos envolvidos;
  • Um plano de ação, as ferramentas que serão utilizadas para assegurar o alcance dos resultados almejados, e estipular prazos;
  • Para ao final avaliar e examinar se as ações que foram executadas estavam de acordo com o que foi planejado.

 

E porquê deve se fazer um plano de marketing?

 

O cenário econômico atual cobra por resultados, e a ausência de um Plano de marketing pode levar a alguns empreendedores a cometerem erros na hora de lidar com certas situações e a tomar decisões.

E por isso esse plano deve ser tido como ferramenta indispensável para o norteamento de uma empresa. Vejamos algumas razões para se ter um plano:

  • Ele ajuda os empreendedores a ter uma visão ampla e a estar sempre atualizado quanto às mudanças do mercado;
  • Ajuda a adaptar as tendências;
  • Minimizar possíveis impactos;
  • Auxiliar na tomada de decisões certas para alcançar as metas definidas;
  • E cria vantagens com relação a concorrência.

E para lidar com esse mercado online que se consolida cada vez mais esse o canal de comunicação entre consumidores e empresas, é necessário ter estratégias inovadoras de Inbound Marketing.

 

Mas afinal, o que é inbound marketing?

Inbound Marketing é o conjunto de estratégias criativas que visam atrair o interesse do público-alvo específico para site da empresa, e comunicar com seus possíveis clientes de forma direta, na busca de um relacionamento duradouro.

Agora que você tem todos os conceitos já definidos, está na hora de começar de pôr em prática todos eles, e turbinar a estratégia de marketing da sua empresa. Vamos lá?

porMarco Antonio Oliveira

O que é chatbot?

Para entender o que é chatbot, você deve compreender o que é um software de interação. Pois, chatbot é um software responsável por enviar mensagens automáticas de acordo com a entrada do usuário.

Foram conhecidos por todos através de ferramentas como Google Assistant, Siri, Cortana e muitos outros.

O Google já classificou, com base no relatório da Gartner, os chatbots, como uma grande tendência para 2017.

Agora eles estão presentes nas redes sociais e prometem uma grande revolução!

Chatbot nas redes sociais

Você provavelmente já entrou em contato através de uma página do Facebook para obter mais informações sobre a empresa/produto, certo? Ou até mesmo já recebeu uma mensagem de um cliente quase fechado que tinha apenas uma pequena dúvida pra tirar. Nesses momentos o timing é essencial!

Estamos na era das respostas rápidas e da informação abundante. Se não obtemos a informação que desejamos de imediato é muito provável que em pouco tempo perderemos todo aquele engajamento e até mesmo o interesse para comprar. Acredite isso é muito frequente!

E esse é um dos principais motivos para os chatbots se apresentarem como recurso valioso nas redes sociais. Por conseguirem sanar dúvidas quando um ser humano não estiver disponível. Com um chatbot é possível também direcionar o seu cliente final com uma conversa interativa e quase humana.

Chatbot como estratégia de conteúdo

Dessa forma, existem diversas maneiras de utilizar um chatbot em um estratégia de marketing digital, social media e outras.

Podemos utilizar o chatbot para direcionar conteúdo para visitantes e assim transformá-los em leads, criar uma comunicação agradável e direcionada ao seu cliente.

Em um restaurante, por exemplo, podemos colocar um cardápio online, pronto para ser consultado a qualquer momento por qualquer pessoa.

Em um salão podemos dar direcionamento para marcações, produtos disponíveis e serviços prestados. Assim como em um escritório de advogados podemos direcionar quais os serviços prestados, além de explicar um pouco sobre cada um.

Quer aproveitar a 7º maior tendência tecnológica do mundo?

As possibilidades são incríveis e nós da Markat podemos te ajudar a preparar uma estratégia de chatbot para Facebook, basta acessar o link e ver mais sobre essa oferta.

Além disso, você está mais que convidado à entrar em contato com nossa chatbot (a Catbot), clicando na nossa página do Facebook.